Em nota, reitoria da Unifap diz que pretendia levar “Future-se” a debate, mas Consu decidiu rejeitar - DoAmapá.com Em nota, reitoria da Unifap diz que pretendia levar “Future-se” a debate, mas Consu decidiu rejeitar - DoAmapá.com

Em nota, reitoria da Unifap diz que pretendia levar “Future-se” a debate, mas Consu decidiu rejeitar

(arquivo/doamapa.com)

O Conselho Universitário (Consu) da Unifap decidiu, em sessão extraordinária, rejeitar a adesão ao programa “Future-se” do Governo Federal.

Da Redação

A Universidade Federal do Amapá, por meio do Conselho Universitário (Consu) decidiu rejeitar o Programa Institutos e Universidades Inovadoras e Empreendedoras (Future-se) do Governo Federal. A decisão do órgão soberano e deliberativo máximo da instituição foi unânime em sessão extraordinária realizada na última segunda-feira (12).

Em nota, a reitoria justificou que a decisão tomada foi imediata e que nos próximos dias será dada à comunidade acadêmica uma justificativa da rejeição. Segundo a reitoria, a intenção inicial era levar o tema ao debate amplo com as unidades pedagógicas e administrativas da universidade, e após isso colocá-lo em votação, mas o Consu decidiu rejeitar para depois justificar.

Finalizando, a Unifap reiterou que está comprometida com a “democracia e o fortalecimento das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) e que pretende continuar dialogando com a comunidade acadêmica, sociedade em geral, MEC e o Governo Federal.

O Programa

Ministro da Educação em palestra sobre o programa. (Foto: Reprodução)

Lançado no último dia 7 de julho, a proposta do Ministério da Educação (MEC) com o Future-se visa aumentar a autonomia administrativa, financeira e de gestão das universidades e institutos federais em todo o país. A adesão ao programa é voluntária.

“[O Future-se] coloca o Brasil no mesmo patamar de países desenvolvidos. Nós buscamos as melhores práticas e adaptamos para a realidade brasileira. A maioria das medidas já acontece aqui. Nós vamos potencializá-las”, disse o ministro da educação, Abraham Weintraub.

Publicado em: 13/08/19


Compartilhe:

Deixe seu comentário