Governo federal sinaliza a liberação de mais de R$ 900 mil para infraestrutura urbana, em Larajal do Jari - DoAmapá.com Governo federal sinaliza a liberação de mais de R$ 900 mil para infraestrutura urbana, em Larajal do Jari - DoAmapá.com

Governo federal sinaliza a liberação de mais de R$ 900 mil para infraestrutura urbana, em Larajal do Jari



O apoio foi dado pelo ministro, Gustavo Canuto, após solicitação do presidente do Senado, Davi Alcolumbre.

Da Redação

O município de Laranjal do Jari, distante 268 quilômetros de Macapá, vai receber o valor de R$ 999 mil para continuação das obras de urbanização de suas vias públicas. O recurso atenderá o bairro Agreste, onde estão concentradas o maior número de serviços procurados pela população como escolas, postos de saúde, agências bancárias e igrejas.

O recurso vai ser destinado pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, após receber a solicitação do presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM). Os dois estiveram recentemente visitando o município e fecharam apoio.

“Conversei com o ministro que este é o período ideal para retomarmos as obras na região amazônica, pois os índices de chuva, são menores”, disse Davi. (Fotos: Divulgação/Ascom Davi)

“Trabalhamos com prioridade nesta demanda pois o Agreste é via de ligação a todos os outros bairros da cidade. A paralisação das obras traz um transtorno enorme aos moradores, lama e muita poeira. Quanto mais rápido concluirmos este empreendimento, mais qualidade de vida, desenvolvimento econômico e social possibilitaremos aos moradores”, destacou Davi.

A Prefeitura Municipal de Laranja do Jari já havia sido acionada pelo Ministério Público por descumprir lei que pede aos municípios com população superior a 20 mil habitantes que elaborem um Plano de Mobilidade Urbana (PMU), dentro do prazo de sete anos.

(Foto: Divulgação/Rosa Dalva)

“…O Plano de Mobilidade Urbana é instrumento de planejamento e democratização que se integra com o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano (PDDU) e demais políticas públicas locais. Assim, a sua obrigatoriedade decorre não apenas da expressão prevista legalmente, mas também da necessidade de implantação de gestão democrática e republicana dos assuntos de interesse coletivo”, pontuou o promotor de Justiça Rodrigo Assis.

Em 2009, o município firmou convênio de R$ 5 milhões com o governo federal para a implantação de serviços de infraestrutura urbana do Agreste inclui serviços de asfaltamento, calçadas e drenagem. Segundo apontou em nota, 68% das obras já foram concluídas. Davi disse que está trablhando para que a última parcela desse convênio seja liberada.

Publicado em: 28/10/19


Compartilhe:

Deixe seu comentário