Randolfe denuncia intenção do Governo em transformar Hospital Universitário em uma grande UBS - DoAmapá.com Randolfe denuncia intenção do Governo em transformar Hospital Universitário em uma grande UBS - DoAmapá.com

Randolfe denuncia intenção do Governo em transformar Hospital Universitário em uma grande UBS



Para o senador, a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares aponta para a “manutenção de condenação a morte de amapaenses”.

Da Redação com informações Asscom/Randolfe

O senador Randolfe Rodrigues (REDE – AP) denunciou, nessa terça-feira (8), a tentativa da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), do Governo Federal, de retirar diversas especialidades importantes do Hospital Universitário da UNIFAP.

Nessa segunda-feira (7), o senador Randolfe recebeu um oficio da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) comunicando que foram retiradas do Hospital Universitário, da Universidade Federal do Amapá, as especialidades de: cardiologia cirúrgica e intervencionista, obstetrícia e cuidados neonatais, centro de tratamento de pacientes com doenças renais crônicas, cirurgia endovascular e cerebral endovascular.

Para Randolfe, “é um absurdo a tentativa de transformar um Hospital – sonho de milhares de amapaenses – que contempla diversas especialidades, em uma grande UBS. O senador já informou que tomará todas as mediadas necessárias para que este absurdo seja revertido. Para isso, Randolfe marcou audiência para amanhã, quarta-feira (9), na sede da EBSERH, com representantes da UNIFAP e a bancada do Amapá.

Senador Randolfe
Senador Randolfe Rodrigues (Rede). (Foto: Divulgação)

Continuando a articulação em defesa do Hospital Universitário, o senador marcou ainda uma audiência para a próxima quinta-feira (10), no Amapá, com o Secretário do Tribunal de Contas da União (TCU) no Estado do Amapá. Randolfe afirma que “a população merece um hospital completo, e não pela metade”.

EBSERH

A Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) é uma empresa pública de direito privado, vinculada ao Ministério da Educação, com a finalidade de prestar serviços gratuitos de assistência médico-hospitalar, ambulatorial e de apoio diagnóstico e terapêutico à comunidade, assim como prestar às instituições públicas federais de ensino ou instituições congêneres, serviços de apoio ao ensino, à pesquisa e à extensão, ao ensino-aprendizagem e à formação de pessoas no campo da saúde pública.

Publicado em: 08/10/19


Compartilhe:

Deixe seu comentário